Buscar
  • Manoela. Gonçalves Ramos

Boipeba tem seu próprio tempo e hoje é dia de São Francisco

Oito dias após a lavagem da Igreja, para a festividade do Divino Espírito Santo, acontece a procissão marítima de São Francisco. Eu não entendo muito do calendário católico, mas fui buscar saber e vi que o dia de São Francisco de Assis é em outubro...até fiquei na dúvida se existem variações de São Francisco, mas lembrei que Boipeba tem seu tempo e todo dia é dia de celebrar.






Não havia me atentado que hoje, segunda feira, é feriado na ilha. Uma amiga me mandou mensagem cedo perguntando se eu ia na procissão marítima, confesso que nem sabia muito sobre, mas disse que sim! Adoro essa sensação de primeira vez conhecendo algo que para mim é novo.

Boipeba é uma ilha com bastante tradição católica. É povoado por maioria preta/indígena, não necessariamente auto declarada. A mistura entre manifestações espirituais é mais que evidente e o sincretismo é uma das características que hoje, percebo nessa ilha.

Depois do café descemos para o cais, de onde partem os barcos. Conversei com uma senhorinha e ela me disse que poderia ir sem problemas, é só entrar no barco e qualquer coisa mandava dizer que era amiga dela.


Chega o balaio, um barco cheio de flores, os músicos com instrumentos de percussão e sopro e grande parte da comunidade Católica da ilha, ao som dos cânticos. As pessoas vão embarcando para buscar São Francisco que fica na ilha em frente em uma capelinha azul dentro da Fazenda do Pontal. Além do barco principal, com os músicos vindo de municípios vizinhos, e o balaio para São Francisco, outros tantos barcos acompanham a procissão marítima que se estende para terra.

Ao chegar na Ilha do Pontal, a ilha em frente, a procissão continua caminhando até chegar a capela, lá algumas rezas são feitas até que pegam a imagem do Santo e colocam no balaio para levar para Ilha para abençoar seu povo.



comunidade Boipebana na procissão de São Francisco

É um festejo lindíssimo e harmonioso, composto de pessoas de todas as idades, em especial as pessoas da terceira idade, super emocionadas e agradecidas por toda fartura que São Francisco conceda a ilha.


Ao desembarcar na Ilha de Boipeba, a procissão continua percorrendo os bairros e abençoando as casas.

As pessoas se arrumam, arrumam suas casas, renovam e fortalecem sua fé, agradecem e pedem também. É um festejo de fé, independente da religião que você pratique, a tradição cultural se mantém viva através do povo Boipebano!



Capela de São Francisco,sem o Santo, que havia sido buscado para levar bênção à ilha

100 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo